BLOG DA SOCIEDADE
BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA
Acompanhe-nos:

Translate

sábado, 10 de julho de 2010

Anticorpos neutralizantes contra o HIV: Novos achados


Bethesda, 10 de Julho de 2010.

Dois anticorpos, VRC01 e VRC02, identificados no sangue de pacientes infectados pelo HIV, ligam-se no sítio de interação da molécula CD4 com o HIV e parecem prevenir a infecção de linfócitos T. Este resultado muito bem vindo à ciência foi publicado pelo grupo do Dr. Peter Kwong, daqui do Vaccine Research Center, NIAID/NIH no dia 8 de Julho na revista Science.

O Anthony Fauci, diretor do NIAID (National Institute of Allergy and Infectious Diseases), parte do National Institutes of Health comentou: "The discovery of these exceptionally broadly neutralizing antibodies to HIV and the structural analysis that explains how they work are exciting advances that will accelerate our efforts to find a preventive HIV vaccine for global use"

Os autores determinaram a estrutura atômica da molécula VRC01 quando esta se encontra ligada ao HIV. Desta maneira, foi possível definir como o anticorpo funciona, além de localizar o ponto exato de ligação ao vírus. Este conhecimento deverá facilitar o design de futuros candidatos a vacinas que podem estimular a produção de anticorpos similares ao VRC01, prevenindo a infecção pelo HIV.

O grande desafio para o desenvolvimento de uma vacina bem sucedida contra o HIV tem sido acreditado ao fato de que o HIV modifica freqüentemente as suas proteínas de superfície, o que resulta em um excelente mecanismo de evasão das respostas imunológicas. Neste contexto, vários estudos anteriores resultaram em achados desanimadores. A grande vantagem dos anticorpos VRC01 e VRC02 é que o local de ligação destas moléculas se mantém constante apesar das diversas mutações virais. Ou seja, estes anticorpos se ligam em porções bastante conservadas de moléculas virais.

O primeiro autor do trabalho fez as seguintes declarações: "What is different here is that we are attempting to replicate a natural human response" ... "Our findings show that the human immune system is capable of generating antibodies that are individually capable of neutralizing most strains of HIV-1. Moreover, these antibodies are not 'freaks of nature,' but ones that appear capable of being made by most humans".

As análises ainda revelam que os anticorpos VRC01 e VRC02 neutralizaram mais cepas de HIV e com maior afinidade do que os anticorpos descritos previamente. Os autores estimam que juntos, estes dois anticorpos poderiam impedir a infecção experimental de células humanas por mais de 90 cepas conhecidas do HIV.

Ainda não temos uma vacina, mas um grande avanço foi dado na busca de uma abordagem melhor sucedida na prevenção e tratamento das infecções pelo HIV.

Fonte: Tongqing Zhou, Ivelin Georgiev, Xueling Wu, Zhi-Yong Yang, Kaifan Dai, Andrés Finzi, Young Do Kwon, Johannes Scheid, Wei Shi, Ling Xu, Yongping Yang, Jiang Zhu, Michel C. Nussenzweig, Joseph Sodroski, Lawrence Shapiro, Gary J. Nabel, John R. Mascola, and Peter D. Kwong. Structural Basis for Broad and Potent Neutralization of HIV-1 by Antibody VRC01. Science, July 8th. DOI: 10.1126/science.1192819

Figure: This image shows the atomic structure of the antibody VRC01 (blue and green) binding to HIV (grey and red). The precise site of VRC01-HIV binding (red) is a subset of the area of viral attachment to the primary immune cells HIV infects. (Credit: NIAID VRC). http://www.sciencedaily.com/releases/2010/07/100708141531.htm

Comente com o Facebook :

5 comentários:

  1. Já é um grande avanço, mesmo se a vacina se concretizar, não se pode deixar os cuidados de prevenção de lado.
    Jefhcardoso do
    http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Alguma diferença nestes anticorpos entre não-progressores e progressores?

    ResponderExcluir
  3. Cristina Bonorino12 de julho de 2010 09:00

    esse paper se relaciona ao publicado por michel dos anticorpos neutralizantes no ano passado. nao percam ele vai falar sobre isto aqui no imunotche. eu entendo que esses acs sao de controladores.

    ResponderExcluir
  4. Vejam a entrevista que o Dr. Fauci, diretor do NIAID/NIH, na CNN, sobre o artigo referido neste post.
    http://edition.cnn.com/video/?/video/health/2010/07/09/nr.intv.hiv.research.cnn

    ResponderExcluir
  5. Oi Barral,
    Como nao vi dados no paper publicado sobre a questao que vc levantou, entrei em contato direto com o autor do paper. Veja a resposta dele abaixo:

    My question: Dr. Kwong: I would like to know if the Ab VRC01 are more prevalent in patients with non-progressive HIV infection compared to those with progressive infection.

    Reply: Hi Bruno, Antibodies have very little effect on progression. In Li et al Wyatt Mascola, 2007 Nature Medicine, you can see that one needs slow progression (with gp120 present as an antigen) to elicit broadly neutralizing antibodies. (Elite controllers, who have effective T cell control, do not have good antibodies…).

    ResponderExcluir

©SBI Sociedade Brasileira de Imunologia. Desenvolvido por: