BLOG DA SOCIEDADE
BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA
Acompanhe-nos:

Translate

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

ROYALTIES DO PETRÓLEO PARA A CIÊNCIA, TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO


Caros colegas,

Solicito que unam-se as iniciativas da ABC e da SBPC, e enviem uma mensagem para o Presidente da Câmara dos Deputados e para os principais líderes de partido, no sentido de defender a destinação dos recursos dos royalties do petróleo para a ciência, tecnologia e educação. Abaixo envio o texto da carta redigida pelas duas entidades e os endereços eletrônicos dos deputados.

É muito importante a participação de vocês.

Um grande abraço,

Jacob Palis
Presidente
Academia Brasileira de Ciências


Clique aqui para fazer download da Carta

Comente com o Facebook :

2 comentários:

  1. Maria Bellio - UFRJ1 de novembro de 2012 12:50

    Olá!

    acho q a SBI tb deveria mandar uma carta neste sentido.

    Abs,
    Maria

    ResponderExcluir
  2. A iniciativa é excelente, se a situação não parecesse o "mundo de Alice".

    Estão investindo quase centena de bilhões para viabilizar ganhos com uma matriz energética que em 10 anos poderá valer muito pouco.

    Os países mais desenvolvidos estão mudando rapidamente as matrizes energéticas deles, estão investindo dinheiro nessa proporção em ciência e tecnologia para energias alternativas e sustentáveis. Há todo um contexto já sabido que tem empurrado os países ricos para essa nova situação, que não tem volta, e que por ser necessário dar um salto de inovações e uso de ciência, os demais vão precisar ir no rastro. Vai ter custo.

    Será piada de português (desculpem-me, portugueses) quando estivermos prontos para ganhar dinheiro com petróleo e ele não valer o que foi investido, e toda essa campanha para a boa aplicação dos royalties valer menos ainda.

    E para a última pá de cal nessa estória, vamo-nos dar conta no futuro que perdemos tempo e dinheiro, que precisaremos comprar tecnologia dos outros que correram na frente na pesquisa e produção científica em áreas que serão chaves para o futuro, como por exemplo, biotecnologia, aliás, já há estudos avançados de produção de energia por bactérias, inclusive, e os "atrasados" daqui indo na contramão, com petróleo caro e sobrando para vender para ... ninguém.

    Descobrimos esse petróleo tarde demais, a discussão estaria no tempo correto há 20 anos, os tempos de hoje são outros, são de guinada para novos rumos.

    Fica aqui um apelo para que os dirigentes de instituições de ciência deste país tenham mais voz e importância nos caminhos decisõrios estratégicos, porque o governo está com o pensamento no mundo de Alice, investindo num modelo de casa que está sendo implodido no mundo desenvolvido.

    Para que discutir royalties se com grande chance valerão quase nada? Não é melhor definir investimentos em situações já bem claras de importância para o futuro, tão próximo, aliás?

    ResponderExcluir

©SBI Sociedade Brasileira de Imunologia. Desenvolvido por: