Translate

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O Sistema Imune e a Microbiota



Bactérias segmentadas filamentosas no intestino. Adaptado de Ivanov et al. 2009. Cell 139, 485–498.

Está bem estabelecido na área da imunidade que o sistema imune vem sendo evolutivamente selecionado e moldado para detectar e eliminar agentes infecciosos. No entanto, esse conceito gera a noção que nós somos “sistemas estéreis” prontos para reconhecer e desencadear respostas contra os agentes infecciosos. No entanto, virtualmente todas as superfícies do nosso corpo expostas ao ambiente encontram-se repletas de comunidades de microorganismos. Centenas de espécies bacterianas compões essa microbiota, que é extremamente variável de individuo para individuo e ocupa nichos distintos como pele, boca, vagina, intestino, vias respiratórias entre outros.

Diante disso, fica difícil não considerar a microbiota do modelo experimental preferido pelos imunologistas: os camundongos. De fato, basta olhar os artigos publicados com animais “germ-free” que fica evidente que eles respondem de maneira completamente diferente quando comparados aos animais convencionais. Nos últimos meses, temos visto uma enxurrada de artigos reportando a importância da microbiota no desenvolvimento de diversas doenças.

Eu destaco um artigo recente que demonstra associação da colonização de camundongos com bactérias segmentadas filamentosas com o desenvolvimento de diabetes tipo I em animais NOD. Os fenótipos são mecanisticamente explicados pois bactérias segmentadas filamentosas participam da indução de uma população celular Th17 no intestino delgado e na lamina própria do intestino dos animais. Ou seja, a presença de uma única espécie bacteriana no intestino pode causar alterações ambientais que podem promover ou proteger contra doenças autoimune nos modelos experimentais.

Para uma leitura menos densa, tem uma revisão muito boa na Science descrevendo a importância da microbiota no desenvolvimento e funções do sistema imune. Eles inclusive fazem uma discussão interessante sobre o possível papel da microbiota na evolução da imunidade adaptativa. Vale a pena conferir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário