BLOG DA SOCIEDADE
BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA
Acompanhe-nos:

Translate

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

iNKT e CD1d no controle da obesidade!!!!!!


Será que as moléculas apresentadoras de antígenos lipídicos da família CD1 estão relacionados com a obseidade? Esta pergunta sempre me intrigou.  Foi publicado ontem dia 13 de setembro na Immunity um estudo bem interessante que responde esta pergunta. Pelo menos no que concerne as moléculas CD1d.

Os autores demonstraram que células NKT invariantes, capazes de reconhecer antígenos lipídicos apresentados por moléculas CD1d e que eram conhecidas por serem raras em humanos, são na verdade muito abundantes nos tecidos adiposos tanto de humanos quanto em camundongos. O que chamou mais minha atenção foi que a medida que o tecido adiposo se expandia em indivíduos obesos, o número de células iNKT diminuia e coincidia com uma proeminente infiltração de macrófagos pro-inflamatórios. Quando os indivíduos perdiam peso, havia uma restauração do número de células iNKT. Outro ponto bem interessante que foi demonstrado pelos autores, foi o de que quando células iNKT eram transferidas para camundongos obesos ou se ativava estas células com seu ligante a-GalCer, havia um decréscimo do número de células adiposas, dos níveis de triglicérides e de leptina, bem como havia uma melhora na sensibilidade à insulina através da produção de citocinas anti-inflamatórias.


Este estudo mostra novamente a importância e o potencial das terapias que tem como alvo as células iNKT no controle e tratamento da obesidade!

Vale a pena a leitura!

Lynch et al. 2012. Adipose Tissue Invariant NKT Cells Protect against Diet-Induced Obesity and Metabolic Disorder through Regulatory Cytokine Production. Immunity. Available online 13 September 2012

Comente com o Facebook :

Um comentário:

  1. Excelente post Kelly!!!!! Show de bola!
    Abraços
    André

    ResponderExcluir

©SBI Sociedade Brasileira de Imunologia. Desenvolvido por: