BLOG DA SOCIEDADE
BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA
Acompanhe-nos:

Translate

domingo, 6 de junho de 2010

Imunossupressão espacial

Uberlândia (quase-copa...) - No mês passado, foi publicado um artigo no mínimo inusitado no periódico Journal of Cellular Biochemistry: pesquisadores americanos da Universidade do Arizona enviaram camundongos C57BL/6 ao espaço e observaram a expressão gênica do timo após a viagem. O objetivo dos autores era buscar possíveis mecanismos para o efeito deletério da ausência de gravidade no sistema imune, uma vez que quadros de imunossupressão já foram relatados em seres humanos após o retorno de viagens espaciais.

Lebsack e colaboradores (2010) demonstraram 970 alterações de expressão gênica no timo dos animais expostos a microgravidade por 13 dias em relação aos animais controles, em análise por baseada em ensaios de microarray. Os alvos com maior nível de alteração foram genes relacionados a estresse celular, metabolismo de receptores de glicocorticóides e de sinalização de linfócitos T. Chama atenção o aumento de expressão de CTLA-4... será que o espaço sideral ativa as Tregs?



Lebsack et al. 2010. Microarray analysis of spaceflown murine thymus tissue reveals changes in gene expression regulating stress and glucocorticoid receptors. J Cell Biochem, v. 110, n. 2, p. 372-81.
DOI: 10.1002/jcb.22547



Comente com o Facebook :

Um comentário:

  1. Elyara Soares FMRP-USP-IBA6 de junho de 2010 22:52

    Ah não...a ciência é inacreditável mesmo!!!

    ResponderExcluir

©SBI Sociedade Brasileira de Imunologia. Desenvolvido por: