BLOG DA SOCIEDADE
BRASILEIRA DE IMUNOLOGIA
Acompanhe-nos:

Translate

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Déjà vu causado por IL-15

Em um JI publicado no ano passado com a Philippa Marrack entre os autores foi descrita uma população de células T CD8+ com perfil de memória, porém induzida na ausência de antígeno, a qual foi denominada “memória virtual”. O modelo sugerido pelo grupo aponta para a presença de células CD8+ naïve que apresentam altos níveis do fator de transcrição eomesodermina, o qual seria responsável pela indução da expressão de IL-2Rβ/IL-15Rβ (CD122) nestas células. Assim, estes linfócitos T CD8+ teriam sensibilidade aumentada para IL-15 e sofreriam um tipo de proliferação homeostática independente de IL-7 e num ambiente não linfopênico. A IL-15 seria trans-apresentada para os linfócitos T por células dendríticas CD8α+. Após o contato com a IL-15,  os linfócitos T CD8+ exibiriam um fenótipo com expressão alta de CD44 e Ly6C, mas marcadamente baixo de CD49d. Em comparação com células naïve convencionais, estas células T CD8+ de memória virtual parecem conferir maior proteção num modelo de desafio com Listeria que expressa OVA.

Segue o link do trabalho


Abraços


Jonatan

Comente com o Facebook :

Um comentário:

  1. Isso é extremamente interessante. Gostei bastante do post!

    ResponderExcluir

©SBI Sociedade Brasileira de Imunologia. Desenvolvido por: